Autor: Tatiana

Riogastronomia 2016

Esse ano fiz questão de ir ao evento do Riogastronomia. Infelizmente, demorei tanto tempo esperando a resposta dos amigos e decidindo o que eu queria ver que quando fui comprar os eventos que gostaria de assistir encontrei pouquíssimas opções, pois a maioria já estava lotada. Cada aula-degustação ou palestra custava R$ 30,00 e eu escolhi duas: aula-degustação com o chef Daniel Lameirão do Deli Delicia com o tema – salmão e “Ogrostronomia” com o chef Jimmy McManis com o tema cozinhando com cerveja. Sobre o evento Riogastronomia… Achei extremamente elitizado, com barracas de chefs e restaurantes considerados para classes...

Read More

Poeta

Impossível ser poeta sendo apenas normal. Poeta, o verdadeiro poeta, tem um “quê” de marginal, caminha entre dois mundos, há tanto para colher da pior dor, do pior veneno, goza o vício de escrever. Ah, esses poetas de merda enfeitando páginas, letras, não sabem que é de álcool, drogas, sexo, o leite dessas tetas, e sem o gosto amargo e o vazio, sem os cortes de estiletes não são nada, são rascunhos, bostas é que são esses. Poetas do éter, do fogo, das águas, da terra, da Terra… vivem de estações, das loucuras de suas próprias guerras, doentes, viciados,...

Read More

Morrer de tristeza!

Dizem que é impossível morrer de tristeza, mas não é. A tristeza consome silenciosamente e coexiste conosco de forma invisível. E um dia ela nos leva. Tranquilamente ou violentamente. Dizem que é impossível morrer de tristeza, mas as pessoas esquecem de quem está morto apesar de vivo. Aquelas pessoas que acordam e fazem as tarefas do dia, e falam com os outros, e dormem, mas na verdade não estão ali, elas já se foram há muito tempo e ninguém viu. Dizem que é impossível morrer de tristeza, mas morrer de tristeza sequer é uma escolha. É algo que se...

Read More

Apontador de manivela

Quanto mais a minha memória ameaça pifar de vez, seja por causa do alzhie., seja por causa do buraco causado pelo traumatismo craniano que eu sofri há 30 anos atrás, mais eu tento escrever as minhas lembranças para que fiquem registradas como pedaços de um puzzle. Hoje eu entrei na loja Kalunga de um shopping perto de casa e me lembrei dos dias em que ia para o trabalho do meu pai no centro da cidade. O elevador assustador dava frio na barriga pois parecia uma montanha russa na hora de parar no andar. As portas da entrada do...

Read More

Poucos serão os escolhidos

Eu nunca entendi direito esse lance de “poucos serão os escolhidos…”. Sempre achei tudo muito radical e circunstancial, mas agora entendo a profundidade dessas palavras. Na maior parte das vezes em que estive desviada do meu foco principal – vou chamar ele de “caminho da luz” – não era exatamente porque eu tivesse escolhido isso. O transtorno bipolar é quase como um alterego, uma personalidade extra que fica latente dentro de nós torcendo para que algo aconteça, algum gatilho que nos faça surtar ou entrar em crise na doença, para que seja libertada. Quando o tratamento funciona 100% é...

Read More