Todos dormem. Em mim venta, e clareia, e nasce mais um dia. 8:00h. Hormônio, amato, alenthus, e outros comprimidinhos mais. Algumas doses de controle, de censura, de cuidado. Menos desejo, menos impulso, menos criatividade, menos loucura. Respira.
Quem sou eu? Uma dose a menos, uma dose a mais. Quanto eu custo? Quantos reais?
O Eddie Vedder canta, os gatos miam. Graças a Deus o dia nasceu nublado. Eu estou nublada. Quantas horas serão dessa vez sem dormir? Aliás, pra que dormir?
Ainda sou dona da casa. O silêncio é meu parceiro. Todos dormem. É nessa hora que amo existir. Sim, existir.
O momento em que sou minha, só minha. O tempo é meu, só meu. E há o silêncio, que amo. E a música, que escolho. E escrevo sem parar. E leio.
Todos vão acordar. O barulho vai começar. Não serei mais a dona da casa. Nada de silêncio. Começa outra existência.
Perco o direito ao computador. É a hora dela. Nada de séries. É a hora dele. Ler nem pensar. Ela quer o prato preferido dela. Os gatos me rondam e querem brincar. Tem roupa pra lavar.
Fecha os olhos. Fecha os olhos. Fecho os olhos. Respiro.
Meio alprazolam? Um alprazolam? Não, não precisa. Dá pra aguentar. Bora cozinhar.
15:00h. Mais remedinhos.
Aguenta mulher, é só mais um dia. Tá tudo bem. Ninguém tá percebendo. Respira. Sorri.
Ninguém tá notando que você se sente sozinha, que você sente falta dos mortos, dos espíritos, que você não sabe o sentido da vida, que você tem medo de não ser uma boa mãe, que você tem culpa de um monte de coisas, que você se sente frustrada por isso e por aquilo, que você queria que ele soubesse daquilo…
Que você queria que eles fossem mais isso e aquilo, que você não dorme há X dias, que você precisa conversar mas não tem com quem, que você precisa conversar mas não aguenta mais todo mundo te olhando como se você fosse um problema, que você não aguenta mais todo mundo agindo como se você ficasse se vitimizando, que você não tem quem entenda o que você passa, que você não tem como quem dividir as coisas…
Respira. É só mais um dia.
Não toma o alprazolam. Segura a onda. Você é forte. Respira. Sorri. Eles estão olhando. Finge que tá fazendo alguma coisa.
18:00h. Mais remedinhos.
A noite chegou. Daqui a pouco todo mundo vai dormir. Relaxa. Tá chegando o seu momento. O que você vai fazer hoje? Série ou filme? Qual chá? Relaxa. Respira. É só mais uma madrugada. Vai passar rápido.