O que era meu passou a ser seu e tudo passou a ser nosso. Seus amigos, meus amigos, nossos amigos. Suas manias, nossas manias, tudo trocado e misturado. Eu xingando você por causa da toalha que você usou, você me xingando por causa de uma roupa que eu não lavei.

Mas então olhamos um para o outro e observo o seu prazer em me presentear e me agradar com o fruto do seu trabalho e contar pra todo mundo as minhas loucuras e querer me levar nos seus encontros com os seus amigos e amigas.

E percebo que você me ama do seu jeito ogro, mas me admira, e me quer a seu lado e tem orgulho de mim. E eu não sei viver sem a segurança que você me passa, sem a certeza de que você está ali cuidando de mim e da nossa princesa e finjo que sou aquela muralha de mulher mas me derreto toda.

E no final das contas, você merece um prêmio, pois você está casado há 17 anos com uma bipolar com as partes boas e as muitas ruins.

Você é um presente de Deus na minha vida. Te amo ursão! Te amo!