Pesquisando sobre tendências suicidas em adolescentes e pré-adolescentes descobri que uma das maiores procuras no google é sobre como morrer “sem dor”.  É assustadora a quantidade de blogs, sites, e links que encontrei sobre auto-mutilação, cortes nos pulsos e diversas coisas extremamente sombrias.

A dor tem se tornado tão insuportável que muitos preferem morrer. A angústia dentro do coração tem sido tão grande que muitos desejam se machucar para sentir uma dor paliativa que ajude a diminuir ou esconder a verdadeira dor.

A questão é que não existe fórmula mágica, não existe atalho, não existe paliativo para diminuir ou acabar com a angustiante dor da alma.
É impossível morrer sem dor. Mesmo porque quem morre não tem uma consciência pós morte para avaliar se sentiu ou não dor.  Portanto a dor da morte é o maior segredo que o morto leva consigo.

Sempre lembro dos períodos obscuros da minha vida em que passei por surtos eufóricos e depressivos de bipolaridade, E.P.T., internações psiquiátricas e coisas do gênero.  Meu psiquiatra sempre conversava sobre os efeitos da overdose de remédios e outras substâncias e eu nunca consegui esquecer disso.

Morrer dói.  Overdose de remédios dói.  Ingestão de substâncias tóxicas dói.  Inalação de gases tóxicos dói.  Queda de lugares altos dói.  Enforcamento dói.  Asfixia dói.  Tudo dói.  Morrer dói.

A questão é qual dor a pessoa consegue suportar mais: a dor da vida ou a dor da morte.
Ninguém sabe o que acontece “depois da morte”.  Qual a garantia que o suicida tem de que depois da morte a dor, a angústia, a tristeza, a frustração – ou qualquer que seja seu motivo para não aguentar viver – vai acabar?
Vale mais a pena apostar numa mudança e melhoria de vida ou na incerteza do pós morte?

Viver pode ser difícil às vezes, mas quem garante que morrer também não é?
Se existir mesmo o suposto e temido “umbral” como será viver por lá por tempo indeterminado por ter sido um suicida?
Se existir mesmo o suposto e temido “inferno” como será viver a eternidade lá por ter ido contra as leis do Criador e ter tirado a própria vida?
Será a solidão do umbral e do inferno melhor do que a solidão da vida?