Gente, eu ia deixar passar essa, até porque foge um pouco do tema geral do meu blog, mas isso tá gerando tanta comoção, discussão e mimimi que eu resolvi dar a minha opinião e escrever sobre isso. A verdade é que precisamos falar sobre as vaginas, sim, as nossas vaginas.

Tenho visto uma porrada de posts, matérias, reportagens, vídeos, falando sobre novidades para fazer um monte de “melhorias” nas vaginas. Plástica íntima, alteração de odor, cirurgia para voltar a ser “quase” virgem, clareamento (pasmem!!!).

Porra, precisamos falar sobre as nossas vaginas! Elas são nossas. São exclusivas e refletem características da nossa genética, da nossa raça, da nossa ancestralidade, de diversas origens que fazem elas serem únicas e tão diferentes umas das outras.

Eu estava conversando com um grupo de amigas essa semana e nós acabamos falando disso. Uma delas contou que uma amiga foi obrigada a fazer esses tratamentos aí porque o marido pediu (entende-se – mandou).

Comentamos entre nós que uma grande maioria dos homens, não sei quantos estatisticamente, tem horror ao sexo oral em nós mulheres. Muitos tem nojo das nossas vaginas. Muitos estão literalmente “cagando” para o nosso prazer e para nossa principal zona erógena (generalizando).

Precisamos falar sobre as vaginas porque elas tem que ser respeitadas, nós temos que ser respeitadas. Muitas de nós passamos por um procedimento depois do parto em que médicos costuram nosso períneo e nossa vagina, sem nos consultar, e ainda fazem comentários do tipo: “Seu marido vai ganhar uma esposa virgem de novo”.

Isso é uma violência. Isso é arbitrário. Isso é abusivo.

Como assim???

As vaginas vão ter tamanhos diferentes, cheiros diferentes por causa de alimentação, higiene, anatomia… As vaginas vão ter cores diferentes que condizem com a raça e utilização de calcinhas e roupas adequadas ou não, vão ter himens mais estreitos ou largos, enfim, vão ter características próprias e que fazem parte da normalidade de ser mulher.

Quando falamos sobre intervenções nos pênis não vemos essas coisas. A única coisa que vemos é circuncisão, fimose, suposto “aumento” de tamanho e próstata. Alguém já ouviu falar em intervenções para mudar a cor do pênis? Para alterar o odor? Para tornar ele mais grosso ou mais fino?

Porra! Fico muito puta quando leio sobre isso.

Mulheres, precisamos falar sobre as vaginas! Precisamos ter amor próprio e exigir respeito e carinho. Precisamos encontrar parceiros que não tenham “nojinho” de fazer sexo oral e que não fiquem criticando ela. Que nos respeitem e desejem nos dar prazer, assim como nós queremos dar a eles.

Ok. Não é todo mundo que gosta de sexo oral, em ambos os sexos. Mas plástica na vagina é sacanagem, né?

Enfim, desabafei.

E só pra lembrar, o problema de higiene e falta de cuidado, de odores fortes e desagradáveis nos pênis é muuuuito pior do que nas vaginas.

Termino esse post dizendo – amem suas vaginas como elas são. Nada de intervenções. A não ser que você tenha um problema grave que te deixe mal e constrangida, ok?

Deixo aqui um reportagem que é um repost da página Ventre Feminista (Facebook). Quando os homens vierem falar sobre esses tratamentos e essas palhaçadas, mostrem essa reportagem para eles.

 

Falta de higiene masculina causa cerca de 1.000 amputações de órgãos sexuais por ano no Brasil

 

08009409399